Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
O Festejo de São João Batista foi um sucesso, diz Padre Luzimar.
25/06/2016 10:56 em Locais

De 15 a 24 de junho a comunidade católica patoense celebrou seu Padroeiro São João Batista, ao longo de dez dias os fiéis contarão com uma extensa lista de atividades, que compreende Santas Missas, apresentações culturais, barracas de comidas típicas, leilões, rifa e outros. O ponto alto do festejo foi a participação ativa dos fiéis, que todos os dias, lotaram o pátio da Igreja Matriz para a Santa Missa.

Este ano a festejo contou como novidade a cavalgada e a Missa dos vaqueiros realizadas na quinta-feira.

“Pela primeira vez realizamos a Missa dos vaqueiros, coloquei uma equipe que organizou muito bem o evento. Essas pessoas que trabalham no campo merecem, e esta foi a grande inovação do festejo desde ano”, disse o padre Luzimar.

Como já vem acontecendo nos últimos festejos, este ano não foi diferente, com a participação na celebração nas Missas; do Bispo D. Vilson e de Padre de outas paroquias, entre ele Padre João Paulo, que já foi pároco da Igreja de São João Batista.

Com relação a proibição da venda de bebidas alcoólicas durante o festejo, o Padre Luzimar considera normal as críticas, mas ressalta a importância do festejo na evangelização.

“Eu convido essas pessoas a estudar mais a sagrada escritura, se no passado era bonita hoje se tornou um problema. A própria diocese gasta fortuna na recuperação de viciados em álcool e nas drogas, na Fazenda da Esperança, como podemos patrocinar uma coisa que nós combatemos. O festejo acabou para aqueles que vinham somente para os bares, mas com o fim do festejo alcoólico fica o festejo espiritual e a cada ano aumenta o número de participantes. O que mais importa no festejo não é o que está nos arredores e sim Jesus Cristo, que está sendo apresentado. Para mim é uma vitória” afirmou o Padre Luzimar.

No último dia do festejo, além da cavalgada, foram realizados os batizados, pela manhã, e no fim da tarde a procissão com a imagem de São João Batista, e logo depois, a Santa Missa de encerramento.

“Eu faço uma avaliação muito positiva, as pessoas marcaram presença e compreenderam o sentido do sagrado e a importância do festejo como retiro. A tranquilidade da festa também deve ser ressaltada, apesar da grande participação da comunidade” concluiu o Padre Luzimar.

São João Batista

No dia 24 de junho, a Igreja celebra a solenidade litúrgica do nascimento de João Batista, “o maior dos profetas”, que foi enviado “para preparar os caminhos do Senhor”. Ele e a Virgem Maria são os únicos em que a liturgia lembra o nascimento. Os demais santos são comemorados no dia da morte, mas João é comemorado duas vezes: no nascimento e no seu martírio, celebrado em 29 de agosto.

A celebração da natividade de João Batista evoca a manifestação da graça e bondade de Deus. O lema é a frase de Zacarias, seu pai, no evangelho dessa solenidade: “Seu nome é João”. A frase é uma mensagem da gratuidade e bondade divinas. O próprio nome – Yohanan – significa “Deus se mostrou misericordioso”. É importante lembrar que seus pais, Zacarias e Isabel, eram idosos e a mãe, estéril. Portanto o nascimento de João revela o poder e a bondade de Deus e é um sinal claro da importante missão que a ele é confiada.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!