Ato pela educação reúne 30 mil pessoas em São Luís, segundo APRUMA
31/05/2019 07:12 em Estaduais

Terminou por volta das 18h30 desta quinta-feira (30), no Centro de São Luís, a mobilização intitulada 30M. O ato segue tendência nacional contra os cortes nas verbas da educação nas universidades e institutos federais; e também contra a Reforma da Previdência.

Segundo a Associação dos Professores da Universidade Federal do Maranhão, que esteve na organização do evento na capital maranhense, o ato reuniu cerca de 30 mil pessoas, a mesma quantidades do último dia 15 de maio. Durante a passeata, houve lentidão no trânsito na região central,  que precisou ser orientado pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) e Polícia Militar.

A concentração da manifestação começou às 15h na Praça Deodoro e seguiu pela Rua Rio Branco e Avenida Beira-Mar, com destino à Praça dos Catraieiros, onde estavam previstos shows culturais. Entre as atrações: Contrabando Lírico (rap), Antídotos Sociológicos (mon/UEMA), banda Casarão Verde (reggae), Enme Paixão, entre outras.

O 30M teve como mote “Construindo a Greve Geral, contra a Reforma da Previdência e o corte de 30% na Educação”, acordado entre o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN), Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE), união Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), União Nacional dos Estudantes (UNE), entre outras centrais sindicais.

“Em São Luís, muita gente compareceu à passeata em defesa da Educação. Espero que o Governo Federal convide entidades do segmento para um amplo diálogo em favor dessa importante causa patriótica: proteger nosso sistema de educação, ciência e tecnologia”, disse o governador do Maranhão, Flávio Dino, em uma rede social.

Pela manhã, professores e alunos da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e Instituto Federal do Maranhão (IFMA) aderiram ao movimento nacional e realizaram um ato em defesa da educação e contra os cortes nas universidades também na Praça Deodoro. Foram montadas tendas para levar à sociedade conhecimento sobre a produção científica das instituições.

Na mobilização, 30 pesquisadores – estudantes, docentes e técnicos – mostraram seus trabalhos científicos durante o ato Ciência na Rua.

                                         

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!