Acompanhado por multidão, corpo de Bita do Barão é sepultado em Codó, no Maranhão
20/04/2019 20:56 em Estaduais

O pai de santo é considerado um dos maiores líderes umbandistas do Brasil. Enterro aconteceu no Cemitério Central no final da tarde deste sábado (20).

Acompanhado por uma multidão, o corpo do babalorixá 'Bita do Barão' foi levado em cortejo pelas ruas de Codó e sepultado por volta das 18h30 deste sábado (20) no Cemitério Central. Antes, um ritual conhecido como “Tambor de Choro” foi realizado pelos filhos de santo de Bita do Barão.

'Mestre Bita', como é conhecido, faleceu aos 86 anos na tarde de quinta-feira (18) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Teresina, no Piauí. Ele ficou internado por 10 dias devido a uma infecção pulmonar, que se agravou para um problema renal e de pressão alta.

O velório aconteceu no Palácio de Iansã, que fica na Tenda Espírita Rainha Iemanjá, no bairro Filomena, no município de Codó. Orações e rituais da umbanda foram realizados durante todo velório.

Repercussão

Entidades, órgãos governamentais e políticos emitiram notas de pesar sobre o falecimento de Bita do Barão. A Federação de Umbanda e Culto Afro-Brasileiro do Maranhão (FUCABMA) afirmou que Bita do Barão teve uma esplendorosa trajetória espiritual no plano terrestre. Por fim, a nota assinada pelo presidente Biné Gomes, expressou grande honra pela oportunidade de aprendizado junto com o pai de santo.

O governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Igualdade Racial (SEIR), lamentou o falecimento do religioso e se solidarizou com a comunidade umbandista, a família de Bita do Barão e com as lideranças religiosas dos cultos afros.

A Casa das Minas informou que recebeu com muito pesar e tristeza a notícia do falecimento e chamou Bita de grande ícone da cultura e umbanda. Em nota, a entidade afirma que ele deixa um legado, saudades, muitos corações quebrados, mas também lindas lembranças que servem de consolo aos que ficam e sofrem com sua ausência.

O vereador, vice-presidente da Câmara Municipal de São Luís e pai de Santo, Astro de Ogum (PR), lamentou o falecimento do pai de santo e disse que a umbanda perde um dos seus maiores filhos.

A ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney, disse que Bita do Barão será sempre para o Maranhão e para o mundo uma referência de preservação do culto e religião de matrizes africanas e expressou o pesar aos familiares, amigos e seguidores do babalorixá.

Por fim, o ex-presidente da República, José Sarney, lamentou a morte de Bita do Barão e disse que ele era um amigo estimado. Ele se solidarizou com a família e com os seguidores dele. O ex-presidente disse ainda que Bita do Barão fez de Codó uma referência para todo o Brasil.

Bita do Barão

Wilson Nonato de Souza nasceu no dia 10 de julho de 1932, no povoado Santo Antônio dos Pretos, na zona rural de Codó. Ele é conhecido popularmente por “Bita do Barão” e é considerado um dos grandes líderes umbandistas do Brasil.

Por ser uma criança muita agitada, Wilson Nonato ganhou dos pais o apelido de “Bita”, que na região de Codó quer dizer “bode” ou “cabrita”. Já o “Barão” faz referência ao Barão de Guaré, que é a entidade que o pai de santo incorpora.

Em 24 de janeiro de 1954, Bita do Barão fundou a Tenda Espírita Rainha Iemanjá no município de Codó. O local atrai anualmente maranhenses, brasileiros e estrangeiros, que vão em busca do trabalho do pai de santo. O terreiro do ‘Mestre Bita’ é um terreiro de umbanda e terecô (denominação afro-brasileira típica de Codó), onde são realizados rituais de linha branca e de linha negra, este último com exu.

FONTE: G1

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!