Secretário diz que vai denunciar grevistas após rebelião em Floriano
22/09/2017 08:59 em Nacionais

O Secretário de Justiça, Daniel Oliveira, disse nesta quinta-feira (21) disse que vai denunciar o comando da greve dos agentes penitenciários porque não estariam cumprindo a determinação do desembargador Edvaldo Moura com relação a acessos de visitas. Os grevistas informaram que cumprem a determinação judicial de permitir a entrada de 60% das visitas e que o governo do estado desrespeita a legislação penal com a superlotação nas unidades.

Nesta quinta-feira, presos da penitenciária Gonçalo de Castro Lima, conhecida como Vereda Grande, cidade de Floriano, ao sul do Piauí, fizeram uma rebelião, controlada segundo à Secretaria de Justiça do Piauí (Sejus) às 13h. “Conseguimos conter a rebelião. Não sei informar quantos participaram, mas acredito que mais de 300 presos estiveram”, comentou o coronel Rubens Lopes, comandante de policiamento de Floriano, após a rebelião.

O diretor jurídico do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi), Vilobaldo Carvalho, informou que a causa mais provável para a rebelião é o acesso das visitas à unidade prisional. "Lá tem muito presos daqui de Teresina. São 342 presos para 184 vagas e normalmente quando estes presos da capital vão para o interior tem muita confusão. É ruim para o estado pela despesa e os presos não recebem visitas", explicou.

A greve dos agentes penitenciários começou no dia 11 de Setembro uma ordem judicial determinou cumprimento de 60% dos serviços. Segundo o secretário de Justiça a motivação dos presos para se amotinarem foi o não cumprimento da decisão do desembargador Edvaldo Moura sobre a presença de agentes nas unidades. “Vamos comunicar, na Justiça, por meio da Procuradoria Geral do Estado, o fato de o tal 'comando de greve' não estar cumprindo com a determinação judicial”, afirmou.

Vilobaldo Carvalho, disse que a categoria cumpre a determinação judicial. “Infelizmente temos um governo que atropela a legislação penal. Estamos cumprindo a determinação judicial e muito além. Quem está descumprindo a legislação é o governo”, disse Carvalho acrescentando que a determinação do desembargador diz todos os agentes estão comparecendo aos locais de trabalho.

Vilobaldo explicou ainda que há mais agentes do que o decidido pelo desembargador. “Os agentes estão comparecendo nas escalas e fazendo atividades internas. A Penitenciária Irmão Guido tem 500 presos e 5 ou 6 agentes por plantão e se fosse cumprir a decisão iam comparecer só 3. A Casa de Custódia tem de 12 a 14 agentes para 1000 presos e vão comparecer só sete”, relatou.

Presos tentam fugir em Esperantina

Antes da rebelião em Floriano uma tentativa de fuga de presos foi registrada em Esperantina, na última quarta-feira (20). “Em Esperantina teve outra tentativa de fuga. Eram 12 presos tentando fugir com 4 ou 5 agentes no plantão para 420 presos”, relatou Vilobaldo Carvalho. A Sejus informou que a tentativa de fuga aconteceu na terça-feira (19).

FONTE: G1

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!