Agricultor patoense sorrindo à toa com a colheita deste ano.
11/05/2017 22:16 em Locais

Já iniciou a colheita das roças de arroz na região, e especialmente em São Joao dos Patos, os agricultores estão sorrindo à toa com a produção deste ano. Segundo o presidente do assentamento Sucuruju, “seu” Chico Marica, os assentados estão colhendo 1000 kg de arroz por tarefa, beneficiado pelo bom inverno e a boa qualidade da semente distribuída pelo Governo do Estado.

“Nos últimos dois anos não colhemos praticamente nada, e este ano todo mundo está satisfeito, colhendo em média 1000 kg de arroz por tarefa. Toda a semente distribuída pelo governo foi plantada, tanto a de arroz com a de milho” disse “seu” Chico.

Para o agrônomo da Agerp, Ivo Marquis Bezerra, essa produtividade é muito boa, cerca de 3000 kg por hectare, sem adubação. Ivo esteve acompanhando a colheita na roça do Tonhão, juntamente com o técnico Henrique Sampaio, na manhã desta quinta-feira.

“Houve uma regularidade muito grande na distribuição das chuvas ao longo destes quatro meses, não houve ataque de pragas, nem de doenças, e as sementes distribuídas foram boas, principalmente a do arroz, a variedade sertaneja. Eles estão colhendo 3000 kg por hectare, sem adubação, uma excelente produtividade para arroz de cerqueiro” afirmou o técnico Ivo Bezerra.

A colheita no assentamento acontece em mutirão, um ajudando ao outro, com isso, segundo “seu” Chico, a coleta aconteceu muito mais rápido do que acontecia quando era feita individualmente.

A governo do estado, através da Agerp, participa ativamente de todo o processo desde a distribuição da semente.

“A Agerp tem nos dado apoio com a presença de vocês e também do Quirino. Nós agradecemos este apoio. Este ano foram distribuídos 200 kg de sementes, sendo 100 kg de milho e 100 kg de arroz, e esperamos contar com o apoio também na próxima safra” solicitou o presidente do assentamento Chico Marica.

Para o Tonhão, a produção deste ano vai recuperar o prejuízo dos dois últimos anos. “Com a calheta deste ano dá para recuperar os prejuízos dos últimos anos, eu não esperava tudo isso”.

O assentamento Sucuruju conta com uma boa estrutura, escola, igreja, casa de farinha, máquina de pilar arroz e um trator. O realidade dos agricultores do assentamento reflete o que acontece em todo o município, uma excelente produção agrícola

Dr. Ivo Marquis Bezerra, Agronômo da Agerp, fala da colheita e do assentamento Sucuruju:

 

O presidente do assentamento, "Seu" Chico Marica, ressalta a alegria dos assentados com a ótima colheita: 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!