Ansiedade: sentimento perigoso e comum entre concursandos
12/03/2018 - 14h26 em Nacionais

Ela faz cair o rendimento nos estudos ou perder até 80% das questões de uma prova.

A ansiedade é um sentimento comum entre concursandos comparada a aflição e a angústia. É uma atitude emotiva que se refere ao futuro e tem relação com os sentimentos de medo e de esperança. Ela gera impaciência, sofrimento e desequilíbrio emocional e pode fazer o candidato cair o rendimento nas sessões de estudo ou chegar a perder até 80% das questões de uma prova. 

A vida do concursando começa a mudar logo ao tomar a decisão de fazer concursos. Novos interesses, novos hábitos e nova rotina implantam uma mudança importante e necessária na vida do candidato. Sem orientações ou informações, a mudança pode ser difícil e cruel principalmente em função das novas emoções frente ao novo contexto.  

O candidato sente pressão na hora da escolha do concurso que deverá fazer e por onde começar a estudar. A pressão segue outras fases: a espera do edital, a espera da prova, a espera do resultado, a espera da nomeação.  Surgem as dúvidas sobre qual o melhor material e qual a melhor estratégia, como conciliar rotinas de trabalho e estudo,  quais horários são melhores para estudar, como lidar com os relacionamentos familiares, amorosos e com os amigos, quais matérias estudar mais, como será a vida após o concurso, se vai valer a pena ou não ter dedicado tempo para estudar e se o tempo é suficiente etc.  Tudo isso gera e vai aumentando os níveis de ansiedade. Segundo a Organização Mundial da Saúde, 24% dos brasileiros têm ao menos um transtorno causado pela ansiedade ao longo da vida, dentre as atividades que geram esse sentimento está a preparação para provas e concursos. 

A psicóloga Ana Paula Hawatt, especialista em terapia cognitiva comportamental, em entrevista concedida ao Jornal Nacional e disponível no G1, declarou que  “a ansiedade é um sentimento fundamental nesses momentos importantes da vida do candidato. A pressão é natural. A melhor forma de lidar com isso é reconhecer que ela existe e descobrir estratégias que o tranquilizem.

Nesse período de preparação para provas e concursos é natural que a mente dos candidatos comece a focar nos problemas e nas adversidades do presente ou projetar-se constantemente para o futuro e visualizando sucessos e insucessos também.  Os pensamentos geralmente vêm como “intrusos” e são insistentes.

O TAG (Transtorno de Ansiedade Generalizada) segundo o renomado Dr. Drauzio Varella “é gerado por sentimentos de inquietação, fadiga, irritabilidade, dificuldade de concentração, tensão muscular; palpitações, falta de ar, taquicardia, aumento da pressão arterial, sudorese excessiva, dor de cabeça, alteração nos hábitos intestinais, náuseas, aperto no peito, dores musculares. Sentimentos que podem variar de uma pessoa para outra.”

É preciso compreender quando e porque esse sentimento acontece para poder lidar da forma certa com ele.  Alguns níveis de ansiedade podem ser contornados com estratégias aparentemente simples que alguns alunos e concursandos já usam de forma intuitiva;  professores,  coaches e mentores também ensinam seus alunos e clientes algumas estratégias eficientes.  Casos mais graves devem ser acompanhados por médicos psiquiatras, psicólogos ou terapeutas.  As soluções para superar a ansiedade são muito pessoais, mas vou citar como exemplo algumas que são simples e que podem ajudar:

1] Comece exercitando a mente e procure  trazer seus pensamentos para o presente (pesquise sobre a técnica mindfulness);  experimente se concentrar por alguns minutos na sua respiração de forma lenta e profunda (observando o movimento do abdome) e de preferência com olhos fechados e busque relaxar as partes tensas do corpo desde os dedos dos pés até a musculatura do rosto.

2] Com seu corpo já sob controle e com sensação de presença, observe seus pensamentos. A cada vez que um pensamento negativo invadir sua mente substitua-o com paciência por algo positivo. Ex: Troque a pensamento de “são muitos concorrentes e eu não estou preparado” por “Sou capaz, inteligente, esforçado e darei o meu melhor na hora da prova”.  Esse é um exercício de reeducação da sua mente para que ela se acostume a  ser capaz de “domar” os próprios pensamentos. 

3] Ao começar os estudos, procure manter o foco no presente e volte seus pensamentos, energia e disposição para a sua sessão de estudo. Não perca tempo pensando na prova, pense em ter o melhor aprendizado do dia.  Estudar o conteúdo e cumprir a meta do dia. Isso ajuda muito e será suficiente. Tire um dia da semana para organizar o cronograma da semana e pensar em questões periféricas como datas, viagens, hospedagens no dia da prova etc.

Gostou do tema? Que saber mais sobre o assunto ansiedade? Vou escrever mais sobre o assunto e espero que possa contribuir com meu próximo texto. Deixe seu comentário ou as suas dúvidas.  Bons estudos!

cleversonlino@hotmail.com(86) 999077777

Cleverson Moreira

Cleverson Moreira

Professor / Coach Professor especialista em educação, direito e língua portuguesa. É servidor público, advogado, palestrante e coach de alta performance. Apaixonado pelo desafiador universo dos concursos, adotou os estudos como seu lifestyle e ajuda estudantes e concursandos a se prepararem com maestria para o sucesso nas aprovações.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!