O corpo de Raíssa de Sousa Silva foi sepultado neste sábado (23) no Cemitério São João Batista
24/04/2016 19:27 em Locais

A estudante Raíssa de Sousa Silva, de apenas 10 anos, morreu no fim da tarde desta sexta-feira (22),  após parte do muro da Unidade Integrada 31 de Março ter desabado.

Segundo informações do delegado plantonista da 12ª Delegacia Regional de São João dos Patos, José Jailson da Silva, o acidente fatal aconteceu após o motorista reconhecido como Genival Carvalho de Sá, 39, ter realizado uma manobra no carro de som no qual ele conduzia. O veículo estava dando suporte aos alunos durante a realização de uma gincana escolar. O delegado acrescenta que após a traseira do veículo ter colidido com parte do muro da escola a estrutura caiu e atingiu a menina.

“Estava acontecendo uma gincana nesta unidade escolar e o motorista estava se preparando para deixa o local. No momento em que ele realizava uma manobra a traseira do carro bateu no muro e a Raíssa que estava encostada no muro dentro da escola acabou sendo atingida e morreu na hora”, relatou o delegado.

O corpo de Raíssa de Sousa Silva foi sepultado no fim da manhã deste sábado (23) no Cemitério São João Batista.

O delegado José Jailson da Silva afirma que Genival Carvalho de Sá não tem passagem pela a polícia e irá responder o processo em liberdade, já que ele prestou socorro às vítimas. Ele irá responder pelos crimes de homicídio culposo, que não tem intenção de matar, e lesão corporal grave. Genival não é habilitado.

"Ele foi qualificado e interrogado e vai responder em liberdade porque como ele prestou socorro às meninas a lei nesse caso o autoriza a responder todo o processo em liberdade”, finalizou o delegado.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!