PARAIBANO:CORPO DE PROFESSOR É SEPULTADO SOB PEDIDOS DE “JUSTIÇA”.
08/05/2017 16:21 em Estaduais

Foi sepultado na manhã deste domingo (7) no cemitério São Sebastião em Paraibano o corpo do professor Ivanildo Ferreira Costa (Manim Marão). O professor foi assassinado de forma hedionda na noite da última quinta-feira (4). Encontrado na tarde de sexta-feira(5) em um local ao lado de um lixão, amarrado a uma árvore. O crime abalou a pequena cidade, pela forma brutal como foi executado. O corpo foi encaminhado para a perícia na cidade de Timon ainda na sexta-feira e após procedimentos  retornou à Paraibano na tarde de ontem sábado (6). Durante os dois dias muitas pessoas foram visitar  e levar as condolências à família do professor.

Às seis horas deste domingo amigos, profissionais da educação, e população em geral acompanharam o cortejo da residência dos pais do professor até o cemitério local. Alunos do professor e colegas de trabalho a maioria vestindo roupas nas cores preta carregaram faixas com mensagens em homenagem a Ivanildo Ferreira. A secretária municipal de educação Doralina Coelho e a presidente do sindicato dos Professores de Paraibano Maria Aparecida (Cida), Geralda Alves da URE- São João dos Patos, vereadores e secretários municipais estiveram na caminhada.

O coordenador de educação do município Marco Aurélio Pereira, fez um discurso destacando o trabalho de Ivanildo, o profissionalismo e o comprometimento que o mesmo tinha pela educação. Durante sua fala Marco Aurélio pediu que todos se unissem para exigir mais segurança no município: “Precisamos acabar com a violência, o caminho é a educação e principalmente a justiça… é preciso que façamos uma corrente de solidariedade e exigir justiça, para que casos hediondos como esse e outros não aconteçam mais” disse o professor emocionado.

A turma de Serviço Social, onde Ivanildo foi professor e estava organizando a festa de formatura, carregava uma faixa com os dizeres: UM ADEUS AO MESTRE. “NEM TUDO O QUE SENTIMOS, PODEMOS FALAR”. A mensagem, segundo uma das formandas, é do próprio Ivanildo (Manim Marão) aos alunos durante reunião com a turma, quando os mesmos estavam discutindo a forma como seria a festa de formatura. A reunião já tinha encerrado quando alguém falou da questão da influência política, o professor estava saindo, mas voltou e disse aos alunos a frase: “Nem Tudo o Que Sentimos Podemos Falar”, foram as últimas palavras do mestre aos alunos, e que ficou marcada na faixa durante o cortejo.

Neste domingo em frente ao cemitério local, após a mensagem do coordenador Marcos, o corpo de Ivanildo Ferreira foi levado até o tumulo, onde sob muita emoção foi sepultado. Durante os momentos a palavra que mais se ouviu no local foi “Justiça”.

Grupos de whatsapp estão convocando internautas para fazer uma caminhada na cidade exigindo justiça e paz na cidade.

Alguns vereadores, a exemplo de João Marcelo, informaram ao site que nesta segunda-feira (8) irão fazer uma visita à delegacia de polícia para saber como estão sendo feitos  os trabalhos de investigação e se a Policia Civil já iniciou alguma linha de trabalho: “Queremos que este caso seja solucionado rápido em resposta ao anseio da sociedade que está revoltada e indignada com esse crime bárbaro” disse João Marcelo que além de vereador é advogado.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!